Séries de drama que merecem uma maratona!

0
112

Todos amamos “maratonar”, não é?! Nada melhor do que passar a tarde, ou às vezes o final de semana todo ( quem nunca!?) assistindo aquelas séries que amamos e que não desgrudamos os olhos da tela até o último episódio disponível.
Pensando nisso, indicaremos 3 séries dramáticas que consideramos sensacionais e que você não pode ficar sem vê-las!

Revenge – Netflix
(4 temporadas)
Esta é uma série para você curte muito drama, confusão e umas pitadas de suspense. Revenge conta a história atrás daquela velha máxima “ vingança é um prato que se come frio”, porém nesta série podemos ter a certeza que a vingança buscada por Emily Thorne (Emily VanCamp) não será degustada de forma tão fria. O instigante e perigoso desejo por vingança faz com que o desenrolar da série seja altamente atraente do início ao fim.
Emily é na verdade Amanda Clarke, uma menina que viveu em lares de adoção, e posteriormente, passou boa parte de sua adolescência num reformatório. Ao sair, recebe de Nolan Ross ( Gabriel Mann) uma caixa contendo toda a verdade até então escondida: seu pai foi vítima de um meticuloso jogo de traição e que ele não era um perigoso assassino, como sempre a fizeram acreditar.
Tomada pelo desejo de vingança, ela retorna ao local onde cresceu com sua família, com dinheiro suficiente para manter seu disfarce de Emily Thorne e então colocar seu plano de vingança em ação, e o foco é a família Grayson, formada pelo casal Conrad ( Henry Czerny) e Vistoria ( Madeleine Stowe).
Segure-se em sua poltrona pois cada temporada virá recheada de acontecimentos que te deixarão sem ar!

American Crime Story: The People v. O.J. Simpson – Netflix e FX
(1 temporada)
Tá aí uma série que você tem que ver. Vencedora do Emmy de 2016 e muito bem aplaudida pela crítica estrangeira, reconta a história do ex-jogador de futebol americano O.J. Simpson, acusado de assassinar a ex-mulher e um amigo dela na porta de casa nos anos 90.
A série estreou no canal FX nos Estados Unidos em fevereiro de 2016, porém atualmente a primeira temporada com seus dez episódios encontram-se disponíveis no Netflix para nossa alegria.
A história é completamente fascinante, mesmo que a gente já saiba como vai terminar, ou até justamente por isso! São muitas provas incriminando O.J., como é que ele conseguiu ser absolvido pelo júri?! ( ei! isso não é um spoiler e sim uma história real).
Na época todo julgamento foi televisionado e durou, acredite, mais de um ano!
Ele se iniciou em setembro de 94 e teve seu fim em outubro de 95. Cada episódio vai relatar detalhadamente sobre a estratégia de defesa e disso perceberemos como um caso de assassinato conseguiu se transformar em uma questão racial, e na luta da promotoria, que parece tão pequena diante de um caso que tomou grandes proporções e desta forma ela vai perdendo sua força dia a dia.
Não podemos deixar de falar sobre o personagem de David Schwimmer que interpreta Robert Kardashian, pai do famoso clã de Kim Kardashian & cia.
Robert era advogado e na época ele e O.J. Simpson eram grandes e melhores amigos e disso resultou uma aliança de advogado de defesa e cliente.
No geral essa série é bem legal e depois que acaba o último episódio conseguimos ver como cada personagem conseguiu ficar bem parecido com seu equivalente na vida real.
Aproveite um final de semana e corre pra ver essa série, você vai curtir!

Dark – Netflix
(1 temporada)
Ao contrário do que muitos andam dizendo por aí, Dark pouco se assemelha a série Stranger Things. Dark tem produção alemã e busca mostrar através de muito drama com suspense, terror e um tom sobrenatural, a história de quatro famílias que tem de lidar com problemas de diferentes gerações, como traição, amores não correspondidos, inveja e ganância.
O primeiro capítulo da série se passa em 2019, após o suicídio de um homem.
Jonan (Louis Hoffman) retorna ao pequeno município de Winden, após um período em uma clínica psiquiátrica, ele é o filho do homem que se matou.
A nossa dica é ficar sempre atento as datas que ocorrem os acontecimentos na série, pois elas farão toda diferença para seu entendimento no decorrer da mesma.
Duas crianças desaparecem sem deixar rastros na pequena cidade e como todos ali se conhecem, a inquietação dos moradores cresce a cada minuto. Muito mais que explorar o sumiço das crianças, Dark mexe com o psicológico dos envolvidos – e porque não dizer com os nossos também!
Discussões, ameaças, intrigas e assassinatos passam a fazer parte da realidade dessas personagens.
O mais legal desta série é que Dark serve como contato a uma língua diferente, o alemão, pois até então estamos mais do que acostumados a ter nossas séries na língua inglesa como áudio original. E em consequência de ser uma produção alemã, toda carga cultural do país dá uma identidade diferente a produção.
Não se deixe levar pelo que estão falando por aí, que Dark tem um enredo confuso, a boa notícia é que essa “confusão” é intencional! E devemos lembrar que não faz parte da tradição de produções europeias apresentar conclusões fechadinhas.

Corre pra plataforma e manda ver nessas séries!

Escrito por: Eleonora Leite